top of page

A ESCOLA É UM LIMITADOR




A escola, diferentemente do que a maioria acredita, é um limitador para todo ser humano. O mundo evoluiu muito rápido e essa escola tradicional parou no tempo e não atende mais às necessidades que necessitamos.


Para entender isso, é necessário que pensemos qual a necessidade de um aluno ter que saber a "famosa" fórmula de bhaskara, em matemática, sendo que no momento imediato que ele acabar o ensino médio, ele jamais ocupará essa fórmula? A não ser que o sonho dele seja se tornar um professor de matemática.


A escola tradicional não prepara o adolescente para enfrentar o mundo "lá fora". Ela simplesmente tem uma carga de matérias que serve basicamente para você conseguir um diploma escolar, e nada mais.


Matérias como português, história, geografia e matemática, entre outras, são sim necessárias para serem aprendidas, porém aonde quero chegar é que não podemos acreditar que colocando as pessoas por aproximadamente 12 anos em uma escola, após isso elas estarão preparadas para enfrentar o mundo. 


Outro ponto é que o sistema é moldado unicamente para que após a conclusão do ensino médio, o próximo passo é fazer mais 5 anos, no mínimo, de uma faculdade. Ninguém nos ensina que existem outras opções, como por exemplo, empreender. Ninguém ensina educação financeira para que possamos aprender a lidar com o dinheiro de forma saudável.


Dessa forma, a grande maioria dessas pessoas ficam "dentro de uma caixa" achando que para terem sucesso na vida devem estudar para serem médicos, advogados, psiquiatras, engenheiros, quando na verdade o que gostariam de fazer era empreender. Mas essa opção nunca foi lhes dada. 


O problema está apenas começando, pois, a tendência é que você faça uma faculdade não baseada em seu próprio gosto, mas sim pelo que o "sistema" julga ser o correto.


Muitos médicos viram médicos, única e exclusivamente por que um médico ganha bem. O problema de tudo é que chega em um ponto da vida em que ser médico e ganhar bem já não lhe satisfaz mais, e aí você começa a se questionar se após 15 anos de profissão isso é realmente o que você gosta de fazer.


O dinheiro nessa etapa já não é mais a solução, pois o que você mais quer é fazer aquilo que ama. O problema de tudo isso começou lá atrás, quando o jovem não foi orientado das diversas opções que ele poderia ter. Ou até ter feito uma faculdade, porém aquela faculdade que faz o coração dele bater mais forte, e não fazer uma faculdade apenas pelo dinheiro que a profissão oferece.


Em qualquer área um profissional motivado e fazendo aquilo que ama poderá ganhar muito dinheiro. Pois um professor motivado poderá ganhar muito mais dinheiro do que um médico frustrado.


Outros problemas que temos com os adolescentes ao final do ensino médio é que na grande maioria ninguém sabe ainda informar o que realmente gosta de fazer. Ainda essa semana, ao falar com um jovem de 18 anos ele me relatou o seguinte: “estou fazendo faculdade de matemática, mas estou pensando em mudar para engenharia civil, e após isso fazer um concurso público. Ele por fim, relatou que aquilo que ele realmente gostaria de fazer era trabalhar na área de informática”.


Isso a que me refiro, os jovens estão iguais a um pato que nada, voa e corre, porém nada ele faz bem. Essa fase da vida do jovem é crucial, pois é nela que eles irão traçar os próximos 50, 60, 70 anos da vida deles.


Esse assunto, porém, ainda é uma barreira a ser enfrentada, pois nem a escola e muito menos os pais tem conhecimento suficiente para ajudá-los. Até porque, eles mesmos foram criados dentro de uma “caixa”, e não tem ideia de como é fora dela.


Yorumlar


Captura de tela 2024-05-28 144550.png

Diego Reis

  • Instagram

➡️PENSAR FORA DA CAIXA É O ÚNICO CAMINHO

💥Compartilho aprendizados da vida que nenhum livro, muito menos a escola, ensinam!

bottom of page